O Movimento Nossa BH participou da Semana Mineira de Redução de Resíduos, que aconteceu entre os dias 20 e 28 de novembro em Belo Horizonte, realizando a palestra “Vamos discutir os benefícios da biodiversidade e da sustentabilidade?”

A palestra ocorreu na Fiemg, parceira do Nossa BH, no dia 24 de novembro e contou com a colaboração de Milton Nogueira e Alexandre Gontijo. Milton é engenheiro, voluntário do Nossa BH, colunista da revista Carta Capital e ex-funcionário da ONU e Alexandre é mestre em Ecologia Tropical pela Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop). Pouco antes da Semana Mineira, Milton e Alexandre estavam na COP-Nagoya, no Japão, e na ExpoXangai2010, na China, e trouxeram as notícias mais recentes sobre decisões e acordos dos eventos mundiais que marcam as discussões sobre sustentabilidade e biodiversidade.

Protocolo de Nagoya sobre Acesso a Recursos Genéticos e a Justa e Equitativa Repartição dos Benefícios Oriundos da sua Utilização foi oficialmente adotado
Milton salientou que a Conferência da ONU sobre biodiversidade destacou a adoção do Protocolo de Nagoya, de amplo interesse para o Brasil e Minas. Na plenária final da COP-10 foi aprovado, com o consentimento dos 193 países, um pacote de medidas para frear o crescente ritmo de destruição da biodiversidade. Entre elas, a criação de um protocolo internacional de regras sobre o uso de recursos genéticos de plantas, animais e microrganismos. As decisões não têm força de lei. São acordos políticos. E assim como no caso das mudanças climáticas e do Protocolo de Kyoto, a obrigatoriedade de colocá-los em prática cabe a cada país. Agora governos e cidadãos devem trabalhar para garantir que as metas de 2020 não tenham o mesmo destino das de 2010 (nenhuma foi cumprida) e que o Protocolo de Nagoya não cairá no mesmo descrédito que o de Kyoto.
De acordo com Milton e Alexandre, após anos de negociações para a adoção de regras de “repartição de acesso aos benefícios”, o pacto pode significar a proteção e restauração de ecossistemas como florestas, recifes de coral e oceanos e bilhões de dólares para os países em desenvolvimento.

Link para o vídeo oficial da ExpoShanghai 2010 > http://verd.in/ku3

A Exposição Universal de Xangai 2010 foi a maior, a mais movimentada e a mais visitada da história, com 5,28 quilômetros quadrados, 239 países e organismos participantes e mais de 73 milhões de visitantes. Com o lema “Viver melhor em cidades melhores”, a ExpoXangai promoveu uma “zona de melhores práticas”, com destaque para práticas de urbanismo sustentável. Também houve inovação com a criação de uma “Expo virtual” que possibilitava a visita de todos os pavilhões utilizando a internet. No pavilhão brasileiro, foram apresentadas experiências de construção de um novo modelo urbano baseado em políticas públicas que promovem decisões participativas e integram habitação, saneamento básico, regularização fundiária, mobilidade urbana e planejamento territorial. Entre as “atrações” que o Brasil levou, o estande de Porto Alegre apresentou cinco projetos de Governança Solidária Local, processo instituído na cidade em 2005 e que levou a cidade a ser escolhida para participar da Expo.

A Semana Mineira de Redução de Resíduos integrou as atividades desenvolvidas no âmbito da Semana Européia de Redução de Resíduos. Em toda a América do Sul e Brasil, apenas Minas Gerais, representada pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) foi convidado para participar dos eventos da Semana na condição de organizadora das atividades locais.

Para ter acesso ao material utilizado pelos palestrantes e conferir as fotos da palestra, acesse o blog do Nossa BH > www.movimentonossabh.blospot.com. Aproveite e deixe sua mensagem…