A Caravana Metropolitana vai lá para onde as lutas se encontram: no Juventude Okupa a Cidade. Neste sábado, dia 29 de setembro, ocorrerá a 8ª edição do A Juventude Okupa a Cidade, com o tema da violência institucional cometida contra as juventudes por agentes e órgãos do Poder Público. Organizado pelo Fórum das Juventudes e diversos coletivos de cultura e juventude, o Okupa vai para Ibirité fazer um encontro de arte, cultura e política, com oito horas de atividade.

O Nossa BH irá participar, junto com o Tarifa Zero, com a Caravana Metropolitana para discutirmos a violência institucional na mobilidade urbana. Essa violência já começa no caminho: como chegar de transporte coletivo a Ibirité em um sábado saindo do outro lado da Região Metropolitana? As barreiras proporcionadas por um sistema de transporte público voltado para os deslocamentos de trabalho, torna as distâncias entre os municípios metropolitanos ainda maiores, fazendo com que os deslocamentos tenham de passar por Belo Horizonte para chegar de um município a outro. A cultura, parte inerente do direito à cidade, de todos e todas, fica de fora desse sistema. Um exemplo disso é que a frequência de ônibus é voltada para os horários de pico de trabalho e, à noite, se tornam quase inexistentes: ainda mais nas periferias metropolitanas. Some-se a isso a violência dos fiscais e policiais, que operam na contramão do interesse público, ao reprimirem pessoas que pulam catraca.

A proposta da Caravana, então, é proporcionar o transporte de participantes do Okupa com uma lógica diferente: com um ônibus gratuito e sem catracas (a busona sem catracas), cria-se, na prática, uma mobilidade para romper barreiras. Uma experiência de desejo, resistência e criação urbanas, que pega passageiros no caminho, criando uma fissura e uma utopia no cotidiano da mobilidade. Ao se ver a busona passando, mesmo que momentaneamente, uma ideia de mudança se instala e, ao subir no ônibus e ver que o transporte pode ser diferente, cria-se uma experiência de novidade. Seja com o objetivo de chegar até a Okupa em Ibirité, ou, então, de aproveitar a busona passando e descer no meio do caminho, a proposta é experimentar uma outra mobilidade possível.

Chegando na Okupa, montaremos uma tenda da mobilidade, para dialogarmos sobre questões da mobilidade metropolitana, como o Plano de Mobilidade Metropolitana e formas de participação popular na construção desta política pública. Faremos, também, uma roda de conversa sobre violência institucional na mobilidade, na qual debateremos o tema a partir das experiências cotidianas dos participantes.

A rota será a seguinte:

Saída:

Praça da Estação de Belo Horizonte, ao lado do CRJ, Centro – BH (saída às 12:00)

Paradas:

Estação Metrô Eldorado, saída para Babita Camargos, Eldorado – Contagem (saída 12:30)

Pista de Skate do Barreiro, Av. Afonso Vaz de Melo, 1006, Barreiro – BH (saída às 13:00)

Terminal Metropolitano de Ibirité, Rodovia Renato Azeredo, 800, Piratininga – Ibirité (saída às 13:30)

Chegada:

Praça do Bairro Nossa Senhora de Lourdes, Rua Pará, 360, Nossa Senhora de Lourdes – Ibirité (chegada às 14:00)

A volta será às 22h, no final da programação da Okupa.

Mais informações no link: https://www.facebook.com/events/2044793915542783/