A campanha #D1Passo na Metrópole, organizada por 11 coletivos, entre eles o Movimento Nossa BH enviou para os candidatos ao governo de Minas que passaram ao 2º turno uma proposta de entrevista cruzada sobre a mobilidade urbana na RMBH. A diretriz de uma entrevista cruzada é que os entrevistados possam comparar e debater suas respostas por escrito, gerando assim um debate que enriqueceria a compreensão geral sobre o tema.

Pelo princípio do tratamento isonômico que balizou toda a campanha, o convite para entrevista foi enviado da mesma maneira e no mesmo dia para as assessorias dos candidatos Antônio Anastasia (PSDB) e Romeu Zema (NOVO). Depois de uma semana, nossa campanha obteve a resposta apenas do candidato Antônio Anastasia (PSDB)*, a qual reproduzimos aqui abaixo na íntegra:

Pergunta 1: Quais as propostas do Candidato para que a Região Metropolitana de Belo Horizonte avance nas diretrizes colocadas pelo PDDI (Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da RMBH), especialmente no que se refere ao papel da rede de mobilidade metropolitana?

RESPOSTA: O planejamento integrado da Região Metropolitana de Belo Horizonte é essencial para que sejam implantadas soluções definitivas para a questão da mobilidade. E a lógica de uma metrópole que se organiza em centralidades é, a meu ver, essencial para reduzir a necessidade de deslocamentos longos e constantes. Para que essas centralidades sejam efetivadas, é necessário um esforço conjunto do governo estadual, das prefeituras e também do setor privado. Precisamos levar empresas para estes locais, a fim de garantir empregos de qualidade em cada um das centralidades, e assegurar a disponibilidade de serviços públicos de transporte, saúde, educação, segurança, dentre outros. Assim, instala-se um ambiente em que os cidadãos têm uma menor necessidade de efetuar longos deslocamentos, com impacto direto na melhoria de mobilidade.

Pergunta 2: O candidato está comprometido com a finalização do Plano de Mobilidade Metropolitana de forma participativa?  Como o candidato pretende garantir a participação popular nesse processo de transição de gestão?

RESPOSTA: A participação popular é muito importante nos governos, e acredito que ela possa ser expandida e fortalecida a partir do uso da tecnologia. Embora seja muito importante a realização de audiências públicas, que deverão ocorrer no processo de finalização do Plano de Mobilidade Metropolitana, entendo que para conseguir uma maior participação é desejável criar um ambiente virtual de contribuições e de discussões, em que a população possa trazer sugestões à redação do plano com um menor esforço. É crucial também que os prefeitos, vereadores e lideranças dos 34 municípios tenham apoio para compreender a necessidade de discussão e eventual adequação dos planos diretores municipais para convergência com o Plano de Mobilidade Metropolitana, também de maneira participativa.

Pergunta 3: Quais as propostas para a mobilidade coletiva metropolitana que estarão finalizadas até 2020 e como estas propostas ampliarão o acesso às oportunidades, bens e serviços da e na metrópole?

RESPOSTA: Precisamos melhorar a qualidade do transporte público intermunicipal, que deve oferecer mais conforto aos usuários. Para isso, medidas simples podem ser adotadas, como a disponibilização de aplicativo para acompanhamento dos veículos, preferencialmente de maneira integrada com o SIU Mobile da Prefeitura de Belo Horizonte. Dar maior transparência ao controle dos contratos do transporte metropolitano, de forma a garantir uma maior participação na definição e monitoramento dos indicadores de qualidade de transporte é um compromisso que faço e que com certeza permitirá uma melhoria efetiva na qualidade do transporte coletivo metropolitano.

 

*A proposta de entrevista cruzada foi enviada por e-mail para a assessoria de ambos candidatos na tarde do dia 16 de outubro, após conversas prévias por telefone que explicaram o conteúdo e propósito da campanha #D1Passo na Metrópole. Foi dado um prazo de três dias úteis para as primeiras respostas, após o qual só a candidatura Anastasia respondeu. Na sexta-feira, dia 19 de outubro, foi enviado novamente email para a assessoria da candidatura de Romeu Zema, dessa vez já com as respostas do candidato Anastasia para serem comentadas, seguido de novo contato telefônico com assessoria. Foi dado prazo até terça-feira, dia 23/10, para respostas por parte do candidato. Findo o prazo, a campanha #D1Passo publicou o material e as respostas que recebeu.