Estamos em festa, nesse momento de luta!
 
FAZEMOS 10 ANOS HOJE, nesse 11 de dezembro de 2018, vésperas do aniversário dos 121 anos de BH.
 
Feliz ano novo para nós!
 
Quantos processos de aprendizados e compartilhamento? Não fazemos ideias, mas demos o máximo de nós para que conseguíssemos receber e doar o que tínhamos.
 
Quantas lutas foram? Não sabemos, mas lutamos todas para vencermos. Perdemos várias. Mas isso não importa tanto, quando se consegue ter ao seu lado parceiros e parceiras incríveis.
 
Nesse doído 2018, podemos dizer que fomos privilegiadas e privilegiados de participarmos de quase um evento por dia, com pessoas incríveis! Aqui, gostaríamos de citar todas e todos que conosco estiveram, mas, felizmente, não seríamos capazes de lembrar.
 
Temos a certeza que contribuímos efetivamente para a nossa cidade e os resultados comprovam.
 
Queríamos tomar a liberdade de destacar alguma das coisas que fizemos nesses dez anos que se passaram, para rememorarmos que o processo democrático é isso: é processo. É contínuo. Tem seus fluxos “democratizantes e antidemocratizantes”, momentos de avanços, estagnação e mesmo retrocessos.
 
– participamos das audiências públicas do PPAG em 2009, 2013 e 2017 e das revisões em todos os anos entre esses aí, incluindo 2018, fato histórico para a participação popular na cidade;
 
– aprovamos emendas ao PPAG em relação as políticas de criança e adolescente, defesa animal, meio ambiente, mobilidade urbana, resíduos sólidos e outros;
 
– divulgamos, dialogamos e incidimos sobre o orçamento municipal em várias áreas das políticas públicas;
 
– mantivemos – e mantemos – o diálogo com várias Secretarias Municipais;
 
– aprovamos a emenda à Lei Orgânica de BH que instituiu o Plano de Metas e colocou Belo Horizonte na vanguarda do país, junto a outras cidades e outras tantas;
 
– criticamos, pressionamos e propusemos uma série de ações, políticas e Planos para (e da) cidade;
 
– ocupamos conselhos, comitês e comissões, sempre pautando o que acreditamos ser o melhor para a cidade, em diálogo com outros participantes da vida política da cidade;
 
– conhecemos, articulamos e nos mobilizamos juntos e juntas a outras inúmeros coletivos, movimentos sociais, organizações e universidades da cidade;
 
– fizemos eventos para dialogar, debater e discutir sobre as políticas municipais e metropolitanas;
 
– viajamos para apresentar BH Brasil e mundo afora, aprendemos um cadinho sobre alguns lugares do mundo, para trazer para BH o que tem sido feito coletiva e compartilhadamente por aí afora;
 
– vivenciamos mudanças positivas e negativas em BH. Participamos de muitas delas.
 
– lutamos.
 
Tudo isso só foi possível porque cada uma das e dos voluntárias do Movimento, as pessoas que participam de projetos, assim como você, têm desejos e utopias para a nossa cidade.
 
Ainda que tenhamos uma cidade (linda) inteira para trabalhar, para sentir, para viver, desejamos a Belo Horizonte, desde hoje, um FELIZ 121 anos!
 
Que venha 2019, sabendo que ‘Ninguém solta a mão de ninguém’ por aqui!