Um dos efeitos indiretos da pandemia de Covid-19 foi a redução da circulação de veículos motorizados e das atividades industriais, em especial. Com isso, estudos já mostram que essa crise sanitária reduziu a poluição do ar na China e na Europa, onde quarentenas foram impostas.
No entanto, dados da China mostram que os níveis de poluição têm aumentado à medida que as pessoas retomam suas atividades econômicas regulares.

Nesse cenário, é evidente a importância de medidas intersetoriais de incentivo e transição para uma economia e mobilidade mais sustentável, eficiente e resiliente. Pensando nisso, hoje foi lançado do manifesto “Quero respirar ‘no novo agora’”!

Ele pede ao poder público que a retomada econômica inclua condicionantes ambientais. O Movimento Nossa BH é uma das 24 entidades, movimentos sociais e ONGS reunidas na Coalizão Respirar, que assinam o manifesto.


O documento sugere seis medidas:

– Veículos mais limpos;
– Incentivo ao transporte individual ativo;
– Como planejamento de vias urbanas para pedestres e ciclistas;
– Frota de ônibus não poluente e de qualidade;
– Atualização dos padrões de monitoramento da Polícia Nacional de Qualidade do Ar;
– Combate ao desmatamento e a queimada.

Acesse o manifesto “Quero respirar ‘o novo agora’” logo a baixo: